Como organizo as minhas cartas.

quinta-feira, fevereiro 05, 2015


Adoro cartas, sou uma amantes assumida. Qualquer dia faço uma daquelas tatuagens parolas a dizer "I  letters", não faço, mas se fizesse não seria de estranhar. Adoro cartas, escreve-las, abri-las e claro, guardá-las. Gosto de reler cartas, sentir os cheiros, identificar as emoções, construir histórias e em cada letra que leio aproximar-me mais da pessoa que me escreve. Por isso mesmo, nunca pensei em deitar nenhuma carta fora. Ainda tenho a carta que o meu primeiro namorado me deu, ainda tenho cartas que só de as ler o meu coração perde forças e chora mais um bocadinho. Nesta minha colecção há de tudo: cartas alegres, carinhosas, amorosas, mas também as há tristes, que pedem ao tempo que recue atrás ou que nunca mais volte a existir. Tenho centenas (sim, centenas) de cartas guardadas. Não só porque adoro cartas, mas porque amo mandá-las. De vez em quando lá me lembro de mandar uma carta a alguém que está longe (ou perto) e lá vou eu para os correios. E às vezes essas cartas têm respostas (só às vezes) e daí se juntar tantas cartas na minha mão. Isso e claro, porque um dia tive a excelente ideia de criar o Projecto Cartas Cruzadas


Sabia que ia chegar uma altura do Projecto (se tudo corresse bem, e correu) em que não ia ter grande espaço para colocar as cartas. E não me enganei. Mas sabia também que me recusava a deitar uma singela carta que fosse ao lixo. Não era aceitável. Para mim, queimar cartas é queimar um pedaço de alguém. Afinal, há sempre um bocadinho de mim em cada carta que mando. Então, sabendo que não iria deitar nada fora, tive que me organizar o melhor que sei. O que resultou mais ou menos em quatro caixas: uma exclusiva para as cartas que recebo dele (não está na fotografia), outra (a mais pequena da fotografia) para as minhas cartas pessoais - de amigos de longa data e daqueles que chegaram mesmo agora mas que já têm um espaço especial no meu coração. E depois outras duas para o Projecto Cartas Cruzadas. Devo dizer que antes as cartas do Projecto ocupavam três caixas. São 75 pessoas que já me mandaram cartas, algumas mais do que dez vezes. São longas conversas, intimidades asseguradas e segredos bem guardados. Resta saber como é que eu as organizei, certo?


Dividi as cartas por pessoas, em pequenos montinhos. Primeiro coloquei nas caixas aquelas que já só me tinham enviado uma carta (e que provavelmente nunca mais me vão responder), depois disso fui colocando as cartas da mesma pessoa num só envelope (quando vinham em envelopes personalizados, guardei tudo no mesmo envelope ou juntei com um elástico). Assim preenchi uma caixa. A outra caixa organizei da mesma forma, mas coloquei as cartas das pessoas que mais recebo. Assim terei que estar a abrir só essa caixa em príncipio. Porque quando vier uma nova resposta coloco logo no envelope da respectiva pessoa. Fácil, não é? Não imaginam a quantidade de envelopes que foram para reciclar e a quantidade de espaço que poupei. Para já, a solução é esta, depois logo se vê. Ideias aceitam-se. E vocês como organizam as vossas cartas?

Um xi- e boas arrumações, 
Mariana

You Might Also Like

6 comentários

  1. Olá Mariana! Quero desde já agradecer-te por me teres adicionado ao teu cantinho de inspirações.. Apesar da nossa até grande diferença de idades, tenho-te acompanhado desde que publicaste a receita para o desodorizante e gosto muito do que partilhas por aqui! Muito obrigada a sério! Espero que esta minha luta para ser uma pessoa melhor não te enfastie muito e que consigas chegar ao teu objectivo como vegetariana ;)

    Relativamente às cartas, tal como tu sempre adorei trocar cartas... Quando era mais pequena, trocava com a minha tia que vivia a um braço de mim :) Era só esticá-lo e largar o papel na varanda! Tambem trocava com amigas durantes as férias. Enfim.. No final acabei com uma enorme caixa cheia de cartas e postais, que coloquei por ordem alfabetica. Um dia destes dei por mim a pensar que não valia a pena guardar tanto papel. Custou-me, guardei apenas algumas, mas na altura fiquei com a sensação de que precisava de me libertar do passado e de algumas cartas que me traziam memorias de pessoas que simplesmente já não me diziam nada. Enfim... hoje já não troco cartas. As ultimas que troquei foi para pedir desculpa a um rapaz que magoei muito. Fico com pena pela tradição ter-se ficado pelos sms e pelos emails.. Mas adoro que tenhas começado este projecto!

    Beijinhos querida! E que o sol te continue a iluminar!! :D

    ResponderEliminar
  2. Também organizo as minhas cartas assim por caixas. Tenho uma para as do Projecto Cartaz Cruzadas, uma para postais de aniversário e Natal e uma, a das recordações, com as cartas mais antigas que tenho. Até tenho a carta do meu namorado da primária, cheia de corações e flores. (:

    Beijinhos e bom fim-de-semana, querida! <3

    ResponderEliminar
  3. Acredites ou não, organizo da mesma forma os meus postais! Verdade!
    Um grande beijinho em ti

    ResponderEliminar
  4. Troquei muitas cartas com amigos dos 4 cantos do país na era pré-redes sociais (como me sinto velha a escrever isto...lol) e ainda as guardo todinhas e gosto de reler de vez em quando. Era sempre uma alegria tão grande ter uma carta na caixa do correio! :) O que me faz lembrar que tenho lá a tua carta há uma eternidade para ser respondida e que ainda nao peguei em caneta e papel para o fazer, shame on me (e culpa das malditas redes sociais, que tanto aproximam, mas que nos fazem preguiçar até mais não). Mas irei responder, ah sim...mi aguardji! ;)

    beijinho*

    ResponderEliminar
  5. Também tenho umas caixinhas para organizar as minhas cartas e postais, mas confesso que neste momento não estão muito organizadas...

    ResponderEliminar
  6. Oi Mariana.
    Também tenho uma caixinha.
    Guardo as cartas por correspondentes.
    Não guardo os envelopes, somente as cartas.
    Dos envelopes eu retiro os selos, que coleciono.

    Abraço.

    ResponderEliminar

Seguidores

Junta-te ao Facebook

Amantes de Chá

Junta-te ao grupo #umaxícaradechá