O que se leu neste Verão.

terça-feira, outubro 18, 2016

A partir do momento em que me inscrevi no GoodReads a minha motivação para ler aumentou drasticamente. Comprometi-me a ler 16 livros em 2016. Com estes livros chego ao total de 12 livros lidos este ano. Tenho que ler mais quarto até ao final do ano. Parece-me razoável, especialmente agora que começam os dias de chuva e que uma manta, chá e livros são o encontro perfeito. 


"Por Quem os Sinos Dobram" de Ernest Hemingway
O meu pai deu-me este livro quando eu tinha quatorze anos. Disse que era um clássico e que devia lê-lo. Claro que na altura não lhe liguei nenhuma. Passado quase (??) dez anos, resolvi dar oportunidade à escrita de Hemingway e fiquei deliciada. Embora o enredo da história não seja o meu favorito, envolveu-me de uma maneira apaixonada. Não considero um romance extraordinário mas sim um romance real e simples. A escrita não é a mais fácil de ler, mas vale certamente a pena. Aconselho! 


"Fala-me de África" de Carlos Vale Ferraz

Envolvente, de fácil leitura e a convidar um longo e fantástico passeio por terras africanas. Sabem aqueles livros que não se consegue parar de ler? Este é um deles. O enigma da história é fascinante e o romance maravilhoso. Para quem sonha com Àfrica este livro tem que estar na lista de leitura.


"O Planalto e a Estepe" do Pepetela

Li este livro pela segunda vez. A primeira vez que o li, no pico da minha adolescência, achei-o fascinante, envolvente e de uma leitura tão simples e mágica, como o movimento das nuvens. Nesta segunda vez, li-o com uma maior maturidade, apercebendo-me de todas as reflexões do autor e enquadrando-as na atualidade. Não fiquei desiludida, muito pelo contrário: o livro ainda me prendeu mais na segunda vez e voltei-me a render ao dialecto africano que só Pepetela sabe transmitir tão fielmente. De certo, haverá uma terceira leitura daqui a uns anos.


"Sou um Clandestino" da Susanna Tamaro

É com tristeza que classifico este livro com um 1. Achei desinteressante, curto e sem contexto. Felizmente não se compara aos outros livros da Susanna Tamaro.


"O meu nome é Legião" do António Lobo Antunes

Tentei ler este livro. Parei a metade. Achei aborrecido, incompreensível e confuso. Algo semelhante a "tortura literária". Acredito que não tenha sido capaz de compreender a mensagem do autor. (Mas com aquela escrita, quem consegue?!) Este livro foi directamente doado à biblioteca municipal do sítio onde moro. Pode ser que faça feliz alguém, já que cá em casa ninguém gostou. 

You Might Also Like

4 comentários

  1. Percebo! O Goodreads aumenta-nos o vício dos livros. :p Quanto eu estiver em Portugal, temos de trocar livros! Muitos beijinhos, fofinha!

    ResponderEliminar
  2. Gosto imenso do Goodreads! Motiva-me a ler mais e é perfeito para encontrar novos livros. Fiquei com curiosidade em relação ao Por Quem os Sinos Dobram.

    ResponderEliminar
  3. Anda perdida! Não conhecia o GoodReads! Quanto aos livros também não conhecia nenhum mas é sem dúvida uma grande meta! :p

    Beijocas,
    ANDA DAÍ!

    ResponderEliminar
  4. Gostei muito do teu blog, já te estou a seguir *

    thebrunettetofu.blogspot.pt

    ResponderEliminar

Seguidores

Junta-te ao Facebook

Amantes de Chá

Junta-te ao grupo #umaxícaradechá