Amor-meu.

By Mariana Neves - fevereiro 14, 2017

Apaixonei-me por ti no dia em que te vi. Com os teus olhos castanhos que aumentam de tamanho quando estás a ouvir alguma coisa que te interessa. Apaixonei-me pelos teus cabelos loiros que há uns longos anos pareciam saídos de um conto de fadas: de tão perfeitos e encaracolados. Apaixonei-me pelo teu sorriso na primeira vez que o vi, e todas as vezes que o sucederam.

Apaixonei-me inclusive pela forma como estalas os dedos, como o teu nariz fica muito vermelho cada vez que choras e como tens tendência para cair no meio da rua. Apaixonei-me pelas tuas mãos frias, pelas tuas indecisões e pelos teus abraços calorosos. Pelo teu coração de manteiga e pela tua capacidade de perdoar e de acreditar que tudo vai ficar bem. Apaixonei-me pelo teu sotaque, as tuas marcas de varicela e pela cicatriz que tens no joelho da única vez que andaste de skate. 

Gosto da forma como ficas nervosa quando conheces alguém pela primeira vez, mas passado uns minutos já a tratas como se se conhecessem de sempre. Gosto da forma como não desistes - mesmo quando todo o mundo te diz para desistires. Gosto da forma arrebatadora com que abraças as tuas crenças e há-de quem desrespeitar isso. Gosto da forma como 

Encantei-me pela tua mania de cheiros, pela tua obsessão por coisas arrumadas e maneira como não te controlas sempre que vês um novo livro. Apaixonei-me pela forma como tens sempre saudades de quem te fez bem (mesmo que já te tenha feito mal) e por mesmo assim te esqueceres sempre dos aniversários das pessoas: mas nunca do quão elas significam para ti. Apaixonei-me pela facilidade com que te apaixonas: por uma música, uma paisagem, um sonho, um mundo, por pessoas.

Apaixonei-me por seres uma pessoa de pessoas e por no teu coração caberem mais pessoas do que seria de esperar. Apaixonei-me pela forma como queres sempre ajudar, e como o teu olhar pode transmitir tanto carinho. Apaixonei-me até pela forma como te irritas, como discutes e como dás sermões como ninguém: a ti mesma inclusive.

Apaixonei-me por ti no dia em que me conheci sabendo que também nós tivemos as nossas desavenças, que o nosso amor quase acabou e que houveram dias em que não gostei nada de ti. Mas foi desde o primeiro dia, desde a primeira hora que sabia que eu era o amor da minha vida.

  • Share:

You Might Also Like

0 comentários