Dizer que não.

By Mariana Neves - fevereiro 06, 2017



Se há coisa em que eu sempre tive dificuldade foi em dizer: não. Sabem aquele não redondo e assertivo? Eu tinha bastantes dificuldades em pronunciá-lo, o que me levou a aceitar coisas que não queria e a abraçar projectos no qual não estava 100% envolvida. E este, descobri mais tarde, é dos maiores erros que podemos fazer. "Mas Mariana, dizer não é tão mau." E aqui é que nos enganamos. Às vezes dizer que não é tão bom e tão libertador como dizer um sim. 

Um não não tem que estar tão cheio de pena, frustração e negatividade. Um não pode ser: um "desculpa, mas não está nas minhas prioridades". Um não é ter mais energia para abraçar aquilo que realmente nos preenche e arranjar mais tempo para isso. É saber que conseguimos fazer qualquer coisa mas que não conseguimos fazer tudo. É saber os nossos limites e até onde estamos capazes de ir. É conhecer o nosso tempo, a nossa capacidade de abraçar o que nos rodeia e aquilo que o nosso coração realmente quer.

Dizer que não  a umas coisas é sem dúvida dizer que sim a outras. Por isso pensem: na próxima vez que disserem que não a alguma coisa e isso vos fizer sentir mal, pensem que estão a dizer que sim a outra coisa. Tudo tem os dois lados da moeda e o não, não é execepção.

  • Share:

You Might Also Like

3 comentários

  1. Esta foi a lição que aprendi o ano passado ;)

    ResponderEliminar
  2. Tens toda a razão, não só não é necessariamente mau dizer não como é importante :)

    ResponderEliminar
  3. Concordo com tudo o que dizes neste post. Dizer não aprende-se, e vale tanto a pena pela paz e tranquilidade na consciência...

    ResponderEliminar