segunda-feira, junho 19, 2017

Estávamos todos no alpendre. Eu tinha uma manta sobre as pernas - porque não há frio que se vá embora numa alma preenchida de nuvens. Haviam chávenas de chá à espera na mesa de madeira que fumegavam e dançavam com o vento. Ouviam-se os grilos ao fundo e as rãs do lago. Uma brisa suave arrasta um pirilampo até nós. Fito-o com o meu olhar de criança já demasiado ensonada e que acreditava em finais felizes. 
- "Mamã, de onde vêm estas luzinhas? São enviadas pelas fadas?"
A minha mãe, que estava sentada junto ao meu pai, no baloiço de madeira olha para mim. E ri-se. - "De onde achas que vêem?"
E eu não sabia. Como é que aquela luz tinha chegado até nós? Como era possivel um ser ter tanta luz e mesmo assim ser tão pequeno e voar silenciosamente? Só podia ser magia. Apostaria que se fechasse os olhos ele iria desaparecer. Os pirilampos são tão raros.
"Acho que vem do mundo das fadas. Só pode!" E o pirilampo mantinha-se nas flores do jardim. "Mãe, quem paga a conta da luz do pirilampo? Como é que ele não deixa de brilhar? São as fadas?"
A minha mãe não respondeu. Hoje desconfio que nem ela soubesse a resposta (mas as mães sabem sempre tudo). Pegou-me ao colo, sentou-me entre eles os dois e enquanto o pirilampo voava para iluminar mais céus, mais estrelas disse-me: "Meu amor, não importa como ele chegou, o que importa é que a nossa noite ficou mais iluminada."

Hoje, acrescento: sentir e ser a luz num céu escuro às vezes é realmente a única coisa que precisamos de saber.

Estilo de vida

Um bloco de notas Hygge: Tulip.

segunda-feira, junho 05, 2017

"Hygge (pronuncia-se "hu-ga")  tal como a palavra portuguesa “saudade”, não tem tradução. É assim uma espécie de aconchego com consciência e entre amigos."


Foi a partir do grupo Hygge Portugal que a Filipa veio falar comigo. Soube do meu projecto Cartas Cruzadas e achou que o caderno que tinha criado seria perfeito para mim. E acertou a 100%. A partir do momento que o recebi nunca mais o larguei. Parece que foi mesmo feito à minha medida, fácil de transportar, com imagens lindas e inspiradoras. Espaços para escrita criativa, para as to-do list (a minha parte favorita, admito!), para escrever sobre o que nos inspira e o que nos alegra. A forma de marcar a página é uma corda de ráfia linda. Está tudo tão pensado ao pormenor que não dá como não amar.


Para terem um caderno igual a este (como é que não vão querer?!) é só contactarem a Filipa tulip@outlook.pt e deixarem a felicidade do Hygge entrar no vosso dia-a-dia! Fico mesmo feliz por este caderno ter entrado na minha vida, ajuda-me a repensar a forma como vejo o dia-a-dia. Incrível

Seguidores

Junta-te ao Facebook

Amantes de Chá

Junta-te ao grupo #umaxícaradechá