Nada acontece por acaso ou um post para o Baguera.

By Mariana Neves - maio 22, 2018


Às vezes demoramos demasiado tempo a perceber porque é que as coisas acontecem. Nesses momentos, só temos que respirar fundo e aguardar. A resposta, esperamos nós, vaichegar. A minha resposta chegou hoje. Acordei às 7h30 da manhã para trabalhar e foi a primeira vez que encarei o jardim com gratidão. Já não havia tristeza e a dor deu simplesmente espaço para a saudade - aquela que nos faz chorar e rir ao mesmo tempo.

Em Agosto de 2017 o Baguera apareceu na minha vida do nada. Abandonaram-no em minha casa num dia de Verão e uma coisa que parecia tão cruel, tornou-se uma salvação para os dois. Encontramo-nos nas casualidades do destino e decidimos que não nos ia largar. O Baguera tornou-se o meu melhor amigo. Em períodos demasiados difíceis, foi ele que fez com que eu saísse da cama, que me enxugou as lágrimas da cara (enquanto saltava e pedia para ir brincar com ele) e me deu um amor incondicional. Ainda assim, nesses dias, não consegui entender a benção que era ter esta relação na minha vida. 

O Baguera deixou-nos há pouco mais de dois meses. Admito: achei que não ia sobreviver à dor de o perder. Como se sobrevive depois de perder o nosso melhor amigo de quatro patas? Sei que agora é tudo demasiado exagerado, porém na altura até dormir era demasiado doloroso. Perder o Baguera, foi perder-me e desta vez não o tinha a ele para me salvar. Dois meses a lidar com isso. A lidar com muita tristeza, saudade e ansiedade (onde me podia esconder se já não o tinha no meu colo e como companheiro de caminhadas?).

Sei que isto parece um texto sobre o Baguera e demasiado triste para ter resolvido a escrever. Mas é um texto, sobre como é preciso coragem para enfrentar a dor e levantar-nos da cama. Hoje foi o primeiro dia em que me fez sentido novamente escrever, acordar de madrugada e partilhar-me novamente com o mundo. Hoje fez-me sentido voltar a casa. Porque há esperança e a certeza que melhores dias vêm aí. Respirei fundo e encontrei a resposta: nada acontece por acaso. Onde quer que estejas na tua vida, olha melhor, há sempre algo para te sentires grato. Há sempre algo - acredita, repara. Agora sei, que mesmo esta perda é um motivo para agradecer. O Baguera foi o meu pilar para subir mais uma escada. E cá estou eu, um patamar acima (cheia de medo de cair) mas de cabeça erguida. Nada acontece por acaso, nem as maiores perdas do mundo. Há sempre algo que nos faz sentir grato para estarmos vivos. Se não acreditas, respira fundo, a resposta demorará mas vai chegar.

Obrigada Bagueri, és o meu melhor amigo para sempre.

  • Share:

You Might Also Like

8 comentários

  1. Coragem e superação!! Um grande abraço!! Beijinhos

    ResponderEliminar
  2. Nem quero imaginar perder os meus cães e sabe sempre bem voltar a casa. Força, meu raio de sol!
    Este ano o meu blog faz 10 anos que o tenho. Estou a preparar um novo projecto mas acho qud vou deixar para sempre aberto

    ResponderEliminar
  3. Olá Mariana, daqui é a Xana. Fico super feliz em saber que voltaste a escrever. Tens um talento incrível e consegue expressar os teus sentimentos de uma forma muito bonita e sincera.
    No outro dia o meu namorado perguntou "como é que vão ser as nossas rotinas quando o nosso cão já não estiver cá?" E eu respondi-lhe que o melhor que temos a fazer é aproveitar ao máximo enquanto o temos, e assim, quando esse dia chegar, posso ter a certeza que lhe dei a melhor vida que ele podia ter tido. E foi o que tu fizeste. Um beijinho grande.

    ResponderEliminar
  4. Querida Mariana,
    Deixa-me muito contente saber da forma tão positiva com que encaraste esta difícil situação. A resposta pode ter demorado a chegar, como muitas chegam neste tipo de situações. Do meu humilde ponto de vista, só as recebemos quando Deus e o Universo sabem que estamos prontos. Pelo que escreveste e pelo que entendi, obtiveste a tua quando estavas já pronta.
    Um beijinho muito grande. <3

    O meu blogue "Apenas Francisca": https://apenasfrancisca.blogs.sapo.pt/

    ResponderEliminar
  5. Que palavras tão bonitas. Fico feliz por estares de volta. Beijinho grande*

    ResponderEliminar
  6. Cada animal que vem à nossa vida, vem com uma missão especial. Basta estarmos atentos. No meio dos meus 8, consigo definir o que cada um já me ajudou e me ajuda.
    Tão bom texto. Tão bons sentimentos ❤

    ResponderEliminar
  7. Como te percebo minha querida nessas palavras, também perdi um amigo de quatro patas e foi muito doloroso :)
    Mas o tempo ajuda nos a seguir em frente ;)
    Beijinhos grandes e fica bem Mariana :)

    ResponderEliminar