Asfixia-me o coração pensar que partiste.

By Mariana Neves - outubro 08, 2018

"If the sun would lose its light and we lived an endless night, And there was nothing left that you could feel. If the sea were sand alone a nd the flowers made of stone And no one that you hurt could ever heal; Well that’s how broken I would be, What my life would seem to me If I didn’t have your love To make it real" - Leonard Cohen


Asfixia-me o coração pensar que partiste. Dói e é demasiado irreal. Fez um mês e parece que o tempo congelou uma esperança irreal de voltar a ter-te. Continuo perdida, a morder os lábios para não chorar. Sabendo que quando as lágrimas caírem irei ouvir a tua voz no meu coração "que se passou filhota? Não chores." Pai, gostava de não ter que chorar. Mas o teu abraço não é mais meu para agarrar e me sossegar. Já não é junto de ti o meu lugar. Estou tão perdida. Falta-me, entre tantas coisas, a tua mão na minha cara a garantir que o futuro será um local melhor -que vai ficar tudo bem. Segredei-te isso sem saber o que na realidade essas palavras significavam: o que é "estar tudo bem" quando já não estás cá?

A vida tomou uma nova dimensão. Fazes-me falta. Fazes-me tanta falta. Não sei fazer os sudokus, plantar as hortícolas, ou cortar a sebe - como se fosse isso que importasse. Importas tu, que já cá não estás. Importa esta impotência de não te poder voltar a chatear e perguntar pela milésima vez se gostavas de mim. Sabendo eu que éramos malucos um pelo outro, um amor como nunca se viu, tu eras o meu melhor amigo e eu a tua princesa. A equipa perfeita dos copos, de conversas confidênciais e de viagens com paisagens infinitas - seremos sempre. Estás sempre comigo. Pai, no meio de uma dor inexplicável, sei com toda a certeza que te tenho no espaço maior do meu coração, tão bem guardado quanto possível.

Tudo o que eu sou - és metade tu. Aliás eu estou com a esperança que seja mais do que metade. Que a vida, os ensinamentos, sejam o legado que querias manter. Que o nosso amor seja a melhor homenagem que algum dia se viu, e que a recordação do mesmo te mantenha sempre vivo em todos os corações que te tinham lá guardados. Pai, gosto tanto de ti. Os dias tristes ainda agora começaram. Fica a certeza que te levo no coração sempre e em cada tentativa de reencontrar dias felizes, ainda que me asfixie o coração pensar que partiste.

Da tua filhota.

  • Share:

You Might Also Like

11 comentários

  1. muita força... que fiques com o melhor, com a parte mais bonita que te deixou e que estará sempre viva e que um dia poderá ajudar-te a sorrir!
    abraço!

    ResponderEliminar
  2. Mariana querida, eu sinto tanto, tanto por essa dor, essa partida.
    Sei que você tem abraços quentes, colo para te acolher as lágrimas. Teu pai, segue, vive em ti.
    Um abraço.
    Ana Paula

    ResponderEliminar
  3. Querida Mariana... Um forte abraço!!!

    ResponderEliminar
  4. Nunca é fácil perder alguém que amamos, e nem imagino o que seja perder um pai. Só posso desejar que, dentro do possível, consigas superar e viver a tua vida com um sorriso, pois certamente era o que ele iria querer.

    ResponderEliminar
  5. Oh força e pensa que tens uma estrelinha que vai olhar sempre por ti! Beijinho grande ��

    ResponderEliminar
  6. Lamento tanto. É uma dor tão desencapacitante. Mas aprendemos sempre a levantar-nos. E ele estará sempre contigo e em ti❤️ força

    ResponderEliminar
  7. Querida Mariana, sei o quanto dói e não vou te prometer que passa, mas seguirás. Ter saudade é um privilégio, é o que venho aprendendo desde que perdi os meus pais.
    Todo meu amor pra você <3

    ResponderEliminar
  8. Oh Mariana, que dor. Um beijinho gigante para ti. Força

    ResponderEliminar
  9. Querida Mariana,
    Lamento imenso aquilo por que estás a passar. Não acredito que algum dia deixe de doer mas talvez com o tempo a dor vá acalmando. És uma boa menina. <3
    Um beijinho grande.

    O meu blogue, "F de Francisca": fdefrancisca.blogspot.com

    ResponderEliminar
  10. Oh, minha querida, minha querida!
    Infelizmente sei o que é perder um pai (o pai). E sei que não há palavras, não há.
    Estou aqui se quiseres um ombro, ainda que à distância.
    Um abraço imenso, com todo o meu carinho.

    ResponderEliminar