By Mariana Neves - outubro 08, 2012

Como é que é suposto libertar o passado se ele nem anda com cadeado à nossa beira? Como é que é possível libertar uma coisa que tem que inevitavelmente de estar connosco? Como é suposto existir presente ou futuro? Não é, pura e simples. Faz parte de nós. E por mais voltas que a vida dê, vai haver sempre qualquer coisa a lembrar-mo-nos que ele existiu, seja um passo de dança, um lugar, uma maneira de pensar. Portanto mais vale aceitá-lo e saber viver com ele, certo? Mas porque raio é que isso é às vezes tão difícil? 

  • Share:

You Might Also Like

0 comentários