Eco Porto: a experiência de uma voluntária ~

By Mariana Neves - junho 21, 2016

Dois dias depois do Eco Porto digo com toda a certeza: foi a melhor experiência que tive nos últimos tempos. E, coincidência ou não, trouxe-me tudo aquilo que eu estava a precisar. Inscrevi-me por voluntária no exacto dia em que soube do evento. Houve algo que me disse: vá, Mariana, é agora. E assim foi, durante o último fim-de-semana entreguei-me de alma e coração ao evento fantástico que foi o Eco Porto.

Fotografia da autoria do Henrique Portela
O Eco Porto foi organizado pela Alfaia Officinalis gerido pela Sandra e pelo Guilherme. Ocorreu nos maravilhosos jardins do Jardim Botânico do Porto num domingo cheio de sol e calor. Juntou organizações, artesãos, produtores biológicos, artistas e pessoas ligadas à ecologia e sustentabilidade. Houveram vários workshops desde cosmética biológica, a  fotografia, passando por culinária, houveram concertos de taças tibetanas e aulas de capoeira e, como não podia faltar, visitas guiadas aos jardins.

O sábado foi dedicado à organização do evento e o domingo à recepção de tudo o que era gente maravilhosa! Comecei o dia às 6h30 da manhã e ás 8h30 já estava a receber os produtores e as associações no local. Devo-vos dizer: sentia uma energia em mim tão fantástica que simplesmente não conseguia parar de sorrir. A cada pessoa nova que conhecia, mais motivos tinha para me sentir bem, feliz e no sítio certo. E esse sentimento ainda perdura.

Fotografias da autoria do Henrique Portela
Conheci as pessoas que estavam por detrás de grandes feitos: como a Terra Solta, a Quinta da Serrinha, a Bio Habitus, entre outros. E verdade seja dita: eles são ainda mais maravilhosos que os seus projectos. Foi bom, sentir-me rodeada de pessoas que compreendiam as minhas lutas e que me apoiavam neste caminho e eu no deles. Afinal, o nosso caminho se não era o mesmo, tinha os trilhos colocados lado a lado.  

Gostava de conseguir lembrar-me de tudo de bom que aconteceu neste fim de semana, mas foram tantas coisas que não vos consigo ser fidedigna. Provavelmente há coisas que me vão faltar. Mas se há algo que não posso deixar escapar foi o facto de ter trabalhado com os voluntários mais fantásticos que algum dia conheci, que me fizeram sentir desde o primeiro momento como se estivesse em família. Despedimo-nos com um abraço e eu só espero que não seja a última vez. No meio de tanto calor, andamos cansados, mas mesmo assim não faltou a boa disposição, as partilhas e o carinho. Sinto-me tremendamente grata por isso.
 
Fotografia da autoria do Henrique Portela
Sinto-me também grata por ter finalmente conhecido a Ana do blogue Ana, Go Slowly! É extraordinário quando as pessoas da blogosfera passam para a nossa rede real de contactos. Foi bom abraçar a Ana e poder falar com ela. Aliás, tão bom. A minha mãe foi ao workshop que ela deu sobre controlo de stress e o feedback foi muito positivo! Parabéns! Mas, a Ana não foi a única pessoa que conheci pessoalmente. Conheci também a Carla, do Lua Tangerina, que segue o blogue e até faz parte do grupo de chás! Digam-me lá: ainda acreditam que isto é só coincidências? Eu cada vez mais acho que nada acontece por acaso.

Tive o privilégio ainda de conhecer três projectos que acho que vale a pena salientar: a Masseira e a Coisas doces com Stévia. A Masseira é pão artesanal e a Benedita e o Adriano são os responsáveis. Provei o de alfarroba (maravilhoso!) e trouxe um pão de mistura para casa. O meu pequeno-almoço nunca me soube tão bem! Já a Marisa da Coisas Doces com Stévia faz umas bolachinhas que são uma delícia. Andei o dia todo a olhar para os cupcakes, infelizmente quando fui para comprar já tinham ido todos. Fica para uma próxima, não é? Trouxe para casa umas argolas de cacau e mandioca que acabaram num instante. Porque seria? Por último, o outro projecto que queria falar com vocês é a Jinja. Peças ecológicas feitas à mão e são estupendas! Não trouxe nenhuma para casa… Mas fica a dica! Estou completamente apaixonada.
Fotografias da autoria do Henrique Portela
Podia estar o dia todo a falar do quão extraórdinário foi esta oportunidade, mas vocês já perceberam pois já? Obrigada a todos que estiveram no Eco Porto (especialmente os meus pais e as minhas primas fantásticas!) porque tornaram este evento um marco na minha vida. Grata!! 

  • Share:

You Might Also Like

6 comentários

  1. Ainda bem que gostaste :) Eu já imaginava que seria um evento fantástico, tenho mesmo muita pena de não ter podido ir.
    Mas lendo a tua descrição consegui sentir um bocadinho como se tivesse lá ido. Consigo imaginar os sons, os cheiros, as pessoas, a alegria... Ficará para a próxima.
    Este é um tipo de eventos que deveria haver mais e mais. Onde o marketing agressivo não impera e se sente o equilíbrio e o respeito pela natureza e por nós, como parte da natureza que somos. E onde se partilham projectos fantásticos, que de outra forma não tomaríamos contacto.
    Beijinhos :*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Catarina, ainda bem que a minha descrição foi o mais real possível! :) Para a próxima espero-te por cá! ♥

      Eliminar
  2. Olá Mariana, foi óptimo, adorei :) obrigada! Ainda bem que finalmente nos conhecemos :) espero que para o ano haja mais. Fazem falta eventos deste tipo. Beijinho grande*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também espero que sim! Beijinhos e até à próxima ♥

      Eliminar
  3. Olá! Obrigada por tudo, foi mesmo um dia excelente - atrevo-me quase a dizer um dia perfeito - e adorei conhecer-te pessoalmente :) Beijinho grande*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Igualmente Carla! Espero um encontro em breve!
      Beijinhos *

      Eliminar