Chá e beijinhos de boa noite na véspera de Natal.

By Mariana Neves - dezembro 15, 2016

Hoje assinala-se o dia Internacional do Chá e apercebi-me que nunca tinha falado aqui da minha paixão por chá. Quem me conhece reconhece-me logo como "a rapariga dos chás, das cartas e dos girassóis". O chá é tão parte de mim, como eu sou dele mesmo. Não me lembro quando comecei a gostar. Sei que quando era pequenina inventava estar com dores de barriga para beber chá com bolachas. E daí até não passar um dia sem beber chá foi um instantinho. Fiquei fascinada quando comecei a descobrir os chás mais diferentes: aqueles que, por exemplo, levam chocolate ou pimenta. Como era possível uma xícara de chá carregar em si tanto sentimento, tanta história? Fascinei-me completamente. E daí até ler tudo o que podia sobre chá, adivinhem: também foi um instantinho.


Perco-me na minha gaveta dos chás e em todas as lojas com chás. Consigo cheirá-los à distância e tento sempre identificar-lhes os aromas (e as sensações). A Camellia Sinensis faz parte do meu dia-a-dia e os tempos de infusão estão bem decorados na minha memória: e são extremamente respeitados. O bule de ferro não pode faltar assim como um silêncio profundo a cada gole. Se me perguntarem quantos chás já experimentei, não sei responder. Mas sei que este amor não pára aqui. E se existem "para sempre", este é um romance desses.

Por isso, quando a ImporChá me contactou para patrocinar o Projecto Cartas Cruzadas (obrigada do fundo do meu coração) eu pulei de contente. A ImporChá é a responsável pela marca English Tea Shop em Portugal. Mas a verdade é que a minha relação com eles não ficou por aí. Assumo-me como uma completa fã da marca. Até o "chá" de frutos vermelhos deles é maravilhoso (e eu não sou a maior fã de chá de frutos vermelhos). Esta semana, alegria a minha, mandaram-me este chá (que é um dos imensos fantásticos que eles têm - acreditem!) e eu achei que esta altura perfeita para vos falar deste chá, que sabe a beijinhos de boa Noite na véspera de Natal.


Sabem aquelas despedidas antes de ir para a cama? Com beijinhos carregados de doces e com o cheiro da lareira no pijama? Este chá sabe-me a isso. Aliás, esta infusão porque estamos a falar do Rooibos. É perfeito para as crianças e para as avós. É leve e quente ao mesmo tempo. "Como é que isso pode ser?" Confiem em mim, este chá consegue-o. Dia 24 à noite não vai faltar por aqui e algo me diz que se criou uma nova tradição! [Mais uma tradição a envolver chá na minha vida...]

Um xi- bem quentinho, 
Mariana

  • Share:

You Might Also Like

1 comentários