Quatro dias em Londres {dia 2}

By Mariana Neves - março 16, 2017

Quando viajo, mais do que querer ver os grandes museus e estátuas, o que mais gosto de visitar para além das grandes praças são os jardins escondidos, as coisas que só os locais parecem conhecer, lugares que realmente transparecem a cidade. A nossa viagem a Londres como não podia deixar de ser estava recheada de locais assim. Preparados para o segundo dia de viagem?

Dia 1 | Dia 2 | Dia 3 | Dia 4  


Começamos o dia com uma visita a Holland Park. Uma zona que me deslumbrou pelas casas, lojas e modo de vida. Imaginava-me perfeitamente a viver aqui. Foi em Holland Park que fomos até o Kyoto Garden, um dos jardins "secretos", pequeninos e cheios de magia de Londres. Um espaço perfeito para uma meditação matinal, um momento de reflexão, de agradecimento e de silêncio. Com lagos com carpas, bancos com citações maravilhosas e pavões este é para mim um "must" de Londres. E cheio de esquilos fofinhos. Saímos de lá tranquilos e renovados prontos para aproveitar o resto do dia. Lá apanhamos o primeiro autocarro vermelhinho e tipicamente Londrino até South Kensington.


A partir daí fomos para o Natural History Museum. O edífico é enorme e lindo, mas vou ser sincera: não fiquei fã das exposições. Vá, tirando a dos dinossauros. A exposição dos dinossauros é maravilhosa! Se forem com crianças aconselho a levá-las lá, quem me dera ter visto o museu quando era mais pequenina. Embora tenha achado o museu interessante, acho-o muito grande e não aconselho a sua visita total para quem tem pouco tempo de estadia em Londres. O que vale mesmo a pena ver no Museu, na minha opinião, é o tecto da cafetaria. É lindo, lindo, lindo! Parece saído do filme da "Bela e o Monstro" ou uma coisa parecida. Estejam atentos quando lá forem.


Mesmo ao lado do Museu de História Natural têm o museu da Ciência. Quisermos lá ir porque vimos que haviam carros. Bem, nós não descobrimos carros e na verdade achei o museu uma decepção. Aconselho a visita a quem tenha mais tempo para ficar em Londres e talvez para pessoas mais novas do que 23 anos (digo eu).

Depois da "dose" de museus (todos gratuitos) decidimos ir passear para o Hyde Park - que vai ser sempre das minhas zonas favoritas de Londres, sem dúvida. Há qualquer coisa naquele parque, no seu ambiente, que me tranquila como poucos sítios o fazem. "Almoçamos" por lá com a facilidade de arranjar comida vegetariana em cada esquina (o verdadeiro paraíso).


Decidimos depois ir de metro para London Bridge e paramos no Borough Market. Sim, outra coisa que adoro ver em viagens: mercados! Este aqui já estava a "fechar" mas deu para transparecer a sua beleza. Aliás, deu-me vontade de comprar tudo! Lembrou-me um bocado o Mercado do Bolhão do Porto, por isso, mais uma vez: senti-me em casa.


Depois de um passeio pelo mercado, passamos a London Bridge ao pôr-do-sol, que é uma sensação incrível! Sabem aquelas sensações indescritíveis? Esta foi uma delas. Esta ponte é tão imponente e mágica que ir a Londres e não a ver é quase como ir a Roma e não ver o papa! Passado para o outro lado fomos ver a Tower of London (por fora) e passear mais uma vez ao lado do rio.


Daí seguimos para o Sky Garden, que prometia ser uma das vistas mais bonitas de Londres. Estivemos trinta minutos à espera para entrar, fomos revistados, mas valeu tããão a pena! Estão a ver a fotografia da vista? Não faz juz. De todo! É de tirar a respiração e de agradecer mil vezes o facto de estarmos vivos e de podermos conhecer sítios assim. Por favor: se forem a Londres vão ao Sky Garden. Por favor! Não há palavras para tanta beleza. (Ir ao Sky Garden é gratuito mas tentem não ir muito "desportivos", os senhores que estavam à nossa frente iam com roupa de desporto e a senhora que lhes fez a revista disse para a próxima terem mais cuidado na apresentação.)

Saímos maravilhados do Sky Garden e rendidos à beleza de Londres. Voltamos a China Town e a  Oxford para visitar as ruas com mais calma. China Town é interessante de passear, mas sinceramente não fiquei convencida. Já com a loja dos M&M's a história foi bem diferente. Fiquei rendida e conhecem agora uma nova fã desses chocolates (a versão crunch), nunca pensei que visitar uma loja me fizesse apaixonar por um chocolate mas fez, oh se fez! Outra loja que é de apaixonar (para quem gosta) é a do Lego. Legos do Batman e da Bela e o Monstro. Dá para pedir mais alguma coisa? Perfeito!


No final, fomos jantar ao restaurante vegetarianos que a Joana nos queria levar na noite anterior: o Ethos. E verdade era o restaurante não só era lindo, como a comida era maravilhosa! Não foi muito caro, porque era em buffet, e valeu cada dentada. No fim do jantar, fomos até à loja da Disney (a dez minutos dela fechar, fomos muito espertos) e tive direito a sentar-me numa carruagem de abóbora. Digam lá se não é o sonho de qualquer mulher?! Ahaha.

Levo deste segundo dia em Londres alguns dos sítios mais bonitos que vi e que encheram o meu coração. Relembrá-los é também relembrar o brilho nos olhos e o sorriso constante na cara. E ainda só vamos a meio da viagem...

To be continued...

  • Share:

You Might Also Like

3 comentários

  1. Que belo roteiro! E que saudades de Londres!!

    ResponderEliminar
  2. ♥ gostaste do Borough Market? eu adorei! não fui ao sky garden nem ao Holland Park (para ser sincera não fui a nenhum parque e não vi um único esquilo). O Science é uma mega decepção! O que eu mais gostei foi o British e o victoria and albert museum que vi a correr. E também não fui à loja da Disney. Agora sinto que não vi nada XD

    ResponderEliminar
  3. Foi um dia em cheio. Nem sei como conseguiste encaixar tanta coisa num só dia =) Adorei tudo, mas fiquei rendida ao jardim e ao restaurante, que parece super original.

    ResponderEliminar